Netflix, meu novo programa de TV favorito!

Netflix, meu novo programa de TV favorito! Bla bla bla
por

Essa semana passei três dias de molho em casa, sem trabalhar, porque fiquei doente – isso emendado ao fim de semana, já que foi segunda, terça e quarta. Não sei você, mas quando estou doente meu tempo é gasto com horas e mais horas deitada na cama assistindo TV. E foi nessa maratona que percebi uma coisa: eu não sei mais o que passa na TV. Isso é, absolutamente nada do que passa na TV aberta e talvez um pouco da programação noturna da TV a cabo. Não assisto mais TV, mas se você me perguntar a listagem de séries disponíveis atualmente no Netflix eu provavelmente vou te responder cada uma com o número de temporadas e episódios.

Foi então que eu realmente vi que faz sentido a teoria que já li muito por aí: “o Netflix está substituindo a TV convencional” e a gente tá livre pra montar a programação que bem entendermos.

Eu nunca fui do tipo contra o sistema televisivo; odeio cair em discussões sobre a Globo querer dominar o mundo e entrar na mente das pessoas. Muito pelo contrário, pra mim TV sempre foi entretenimento (puro e claro!) e eu nunca neguei meu gosto por novelas ou realities shows (se for de culinária, então, nem se fala!). Mas nesses dias que a minha tarefa era basicamente fazer nada me vi completamente entediada com a programação da maioria dos canais e notei que a cada vez que eu zapeava o controle acabava no Netflix.

Talvez tenha me sentido assim por estar saindo agora de uma maratona de 5 temporadas de Sons of Anarchy e outras 6 de RuPaul’s Drag Race (sim, eu tenho gostos contrários), mas percebi que eu tive muito menos preguiça de começar uma série nova – Better Call Saul – do que de ver Vídeo Show (tá, peguei pesado! Rsrs).

Eu assino Netflix há uns dois anos e só me vi refém da minha própria liberdade de escolha recentemente, digamos que este ano. Eu não preciso necessariamente assistir Mude o meu look às 14h só porque o Discovery Home & Health (<3) achou que seria melhor assim; se eu quiser acordar assistindo Quentin Tarantino eu posso e isso é maravilhoso!
PS: Isso não é um publieditorial, é só amor, puro e verdadeiro mesmo!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *