Indicados ao Oscar 2016: O Regresso

Indicados ao Oscar 2016: O Regresso Filmes
por

Na série de resenhas dos indicados ao Oscar 2016, ficou pra mim a tarefa de assistir e falar do mais difícil dos filmes: O Regresso.

Mais difícil porque é o filme que provavelmente vai ganhar o maior número de estatuetas e, principalmente, que deve dar a Leonardo DiCaprio seu primeiro Oscar na categoria Melhor Ator e, com isso, acabar com 99% da zoeira da internet.

Pois bem, O Regresso é obra do diretor Alejandro González Iñárrítu (Birdman) e conta a história – baseada em fatos reais – de Hugh Glass, vivido por DiCaprio.

Nos Estados Unidos do século XIX, Glass trabalha em uma expedição de caça, junto com homens que dependem do dinheiro de pele animal para viver.

Previamente à história recorrente do filme, Hugh se envolve com uma índia nativo-americana, com quem tem um filho. Mas, ela é vítima da invasão do exército americano em sua aldeia e morre, deixando a Hugh a tarefa de criar o garoto, que, agora adulto, também participa da expedição.

Depois de conseguirem fazer uma boa caçada e garantir um grande volume de mercadoria, o grupo de Hugh é atacado por uma tribo de índios, que quer roubar as peles caçadas para poder fazer negócio com os franceses – também instalados na floresta – e fazer com que, assim, o chefe da tribo recupere sua filha sequestrada.

Com o ataque, o grupo de americanos se vê obrigado a abandonar o barco que os abriga e seguir a pé por um caminho em que Hugh é colocado como guia.

Apesar do frio congelante, da batalha com nativos e da escassez de comida, é com o ataque de um urso que Hugh se fere gravemente a ponto de não conseguir andar ou falar. Pela impossibilidade de seguir em frente na neve e carregar Hugh ao mesmo tempo, seu grupo o deixa aos cuidados de três integrantes: John Fitzgerald (Tom Hardy), Bridger (Will Poulter) e seu filho Jones (Lukas Haas). Mas Fitzgerald o trai e a partir daí o que acontece até está descrito na sinopse oficial do filme, mas, se você não leu, a coisa fica mais emocionante.

Fato é que O Regresso é, em uma visão geral, impecável! A fotografia é incrível, as cenas panorâmicas são de tirar o fôlego, o urso graficamente criado é tão bem feito e real que na hora o único pensamento que vem é: “shame on you, As Aventuras de Pi”! Além disso, a atuação de Tom Hardy está mais do que digna à indicação do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

o regresso3

O melhor é que, apesar de contar a história de Hugh Glass, O Regresso trata mesmo de emoções humanas. Glass mostra pra gente até onde um homem chega para sobreviver; enquanto Fitzgerald traz à tona o lado egoísta do ser humano e Bridger a compaixão e o remorso. Mas, acima de tudo, o filme trata de vingança e o que vem junto com ela – que pode ser bom ou ruim, isso não é nenhum tipo de spoiler, tudo vai depender da sua compreensão do filme.

Agora a questão que não quer calar: a atuação de Leonardo DiCaprio.

Eu sinceramente não acho que ele tenha feito algum papel tão poderoso em outro filme. Quando digo poderoso, me refiro ao peso do personagem mesmo. A verdade é que Hugh Glass fala muito pouco durante a história, tanto por sua personalidade quanto por seus problemas depois do acidente, e DiCaprio ainda assim conseguiu transmitir qualquer emoção que tenha precisado.

Mas (e sempre há um mas!), eu também assisti Trumbo, filme biográfico sobre o roteirista de Hollywood que se declarava comunista em plena Guerra Fria e foi perseguido por isso. E depois de ver Bryan Craston no papel principal, me desculpe, é impossível achar justo DiCaprio levar a estatueta pra casa. Mas isso é assunto pra outro post.

oregresso2

Por fim, os pontos negativos de O Regresso.

O primeiro ponto é a certeza de que em algum ponto do filme você pode sentir a história se arrastar. São 2h40 que poderiam facilmente ser reduzidas a 2h. O segundo tem ligação com Hugh Glass e sua quase imortalidade. Em algumas cenas, fica difícil engolir o fato de ele sobreviver a um ou outro perigo. Depois de assistir, você provavelmente vai entender estas duas pequenas observações.

Nota:
8/10

Veja o trailer:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *